Catarata

Catarata é a opacificação do cristalino(figura 1 e 2), uma estrutura normalmente transparente que se parece com uma lente e que se localiza dentro do olho (video 1).

Catarata total

Figura catarata 1

Catarata

Figura catarata 2

Quando o cristalino fica opaco, a imagem não se forma de maneira adequada na retina, e a pessoa queixa-se de que está com a visão borrada, como se houvesse uma névoa atrapalhando sua visão. (figura 3) A função do cristalino é focalizar a imagem dos objetos na retina.

Catarata

Figura catarata 3

 

A catarata aparece naturalmente nas pessoas com idade acima dos 55 anos, mas pode ocorrer em recém-nascidos, pessoas diabéticas, pessoas tratadas com certos medicamentos como a cortisona, traumas oculares e outras situações.
Muitas vezes o portador de catarata não percebe a piora da visão que pode ser de forma lenta e progressiva. É comum pessoas idosas modificarem seus hábitos de vida, ficando mais em suas casas e praticando menos atividade sociais por tornarem-se inseguros com a baixa de visão ocasionada pela catarata. Outros, por sua vez, subestimam a diminuição da visão e acabam sendo vítimas de acidentes como quedas, que podem ser trágicas para um idoso. Devemos, portanto, entender que não é normal um idoso enxergar menos só por conta da idade. Para isso, um exame  oftalmológico periódico pode proporcionar melhora na qualidade de vida através da preservação adequada da saúde ocular e detectando a catarata.

Não existem colírios para previnir catarata. A catarata senil faz parte do envelhecimento do cristalino. Apenas a proteção dos olhos contra raios solares atraves de lentes fotocromáticas (óculos escuro) podem postergar a opacificação do cristalino e ajudar na saúde ocular.
O oftalmologista especialista em cirurgia da catarata faz a cirurgia  removendo o cristalino opaco (catarata) através da técnica de faco-emulsificação ( FACO ) e implante de uma lente intra-ocular no lugar da catarata.

A Cirurgia de Catarata evoluiu muito ao longo dos anos. Antigamente, na cirurgia de catarata era  apenas retirado o cristalino opaco do paciente sem o implante da lente intra-ocular. A cirurgia era muito agressiva para o olho e o resultado alcançado muitas vezes não satisfatório. A segunda geração da técnica da cirurgia de catarata apresentou melhora expressiva. A catarata passou a ser retirada com técnica mais apurada através da facectomia extra-capsular (FEC), mas, mesmo assim, um corte considerável era feito no olho para retirada da catarata por inteiro. Nesta fase da cirurgia de catarata o implante da lente-intraocular passou a ser realizado com grande sucesso.
A partir do fim da década de 90 a cirurgia de catarata sofreu um grande avanço com o surgimento da facoemulsificação ( FACO ) que é realizada até os dias de hoje. Nesta nova era da cirurgia de catarata, a catarata, em vez de ser retirada por inteiro, é toda fragmentada (emulsificada), em minúsculos pedaços através de um instrumento introduzido no olho semelhante a uma caneta com uma ponta bem fina e delicada. Essa ponta emite ondas de ultrassom e faz, simultaneamente, a emulsificação e a retirada, por meio de sucção dos fragmentos da catarata.(Figura 4) Após a retirada de toda a catarata, é implantada uma lente intra-ocular, que pode ser dobrável (flexível) ou não dobrável (rígida). Essa técnica de cirurgia de catarata é realizada através de uma pequena incisão de aproximadamente 3 mm, não sendo necessária sutura ao seu término, porque cicatriza rapidamente devido sua incisão auto-selante.(figura 5) (video 2 – Faco )

Catarata

Figura catarata 4

Catarata

Figura catarata 5

As lentes intra-oculares (LIO) são implantadas com o objetivo de substituir o cristalino humano que estava opaco em decorrência da catarata. As lentes atuais permitem a correção de outros problemas oculares além da catarata, como a miopia, a hipermetropia, o astigmatismo e mais recentemente a presbiopia ou vista cansada.

Atualmente contamos com diversas opções de lentes intra-oculares, Basicamente as lentes intra-oculares se dividem em 2 grupos:

• Rígidas (não dobráveis): A lente intra-ocular rígida é uma lente de fabricação nacional de boa qualidade. Por suas características de rigidez, a abertura realizada nos olhos precisa ser aumentada de 3 para 7 mm. 
Este tipo de abertura não é auto-selante, com isso é obrigatória a realização de uma ou mais suturas no olho para manter a vedação. A opção por este tipo de lente intra-ocular permite que o paciente se recupere da catarata e possa enxergar de forma adequada.
Com os pontos no olho é normal que seja induzido  astigmatismo que torna maior o grau do óculos depois da cirurgia de catarata. Vale a pena ressaltar que quanto maior a abertura realizada no olho, maior o risco de infecções e mais demorado é o tempo de recuperação pós-operatório.

• Flexíveis (dobráveis): O material desta lente inta-ocular é um tipo de acrílico flexível desenvolvido nos Estados Unidos que permite que, possa ser dobrada e injetada no olho através de um instrumento semelhante a uma caneta de ponta fina, pela abertura de 3 mm na borda da córnea inicialmente feita no processo da faço-emulsificação, não necessitando a ampliação dessa incisão. Como esta abertura tem um tamanho realmente microscópico, ela é auto-selante e não necessita de suturas (pontos) na córnea. Com este tipo de lente intra-ocular a cirurgia de catarata e a recuperação são ainda mais rápidas e melhor para a saúde ocular.
A lente intra-ocular pode ainde ser classificada em peça única e rígida, peça única e dobrável ou ainda formada por três peça.
As dobráveis são consideradas as melhores, porque podem ser introduzidas através de uma mínima incisão de 3mm de largura. As lentes intra-oculares dobráveis permitem ao oftalmologista reduzir o tamanho da incisão (Figura 6). Uma incisão pequena, combinada a uma LIO dobrável, pode fornecer muitas vantagens em relação às técnicas mais antigas, que utilizavam incisões maiores.

Catarata

Figura catarata 6

 

As lentes intra-oculares alem de poderem ser tóricas, ou seja corrigem o astigmatismo, ainda são divididas quanto ao foco.

Monofocais: proporcionam visão monofocal como o próprio nome diz. Uma lente intra-ocular monofocal utiliza o princípio da refração, ou seja, ela direciona os raios de luz até um ponto focal. Este processo proporciona visão nítida apenas para uma única distância, sendo necessário o uso de lentes corretivas, como óculos, para se ter uma boa visão de perto, intermediária e de longe, simultaneamente.

Multifocais: As lentes intra-oculares multifocais proporcionam uma visão de longe e de perto com menor dependência aos óculos após a cirurgia de catarata. No entanto, não são recomendadas para todos os casos (Figura  7).

Catarata

Figura catarata 7

Um grande avanço da tecnologia são as lentes intra-oculares de coloração amarela (Figura 7) com propriedades filtrantes, que protegem contra os raios UV invisíveis e os raios azuis visíveis, ajudando a prevenir outros tipos de doenças oculares como a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).

 

Todas as informações fornecidas neste website têm caráter meramente informativo, com o objetivo de complementar, e não substituir, as orientações do seu(sua) médico(a).

Dr. Renato Garcia   CRM-SP 109092

Oftalmologista Especialista em Cirurgia de Catarata